[leia] 50 anos: Felipe Guerra, uma História de Pedra de Abelha!

“[...] Muita luz pela paz, ao invés da guerra; Somos iluminados pelo menino Jesus; Isso é o meu Brasil. Em Felipe Guerra [...]” É com esse pequeno trecho da música “Reluz Felipe Guerra”, do nosso artista da terra, Cezôca, que faço uma singela homenagem às origens de um povo hospitaleiro, valente e batalhador.

Do Brejo do Apodi as Pedra de Abelhas, éramos assim chamados por nomes que, de algum modo, tinha tudo haver com a história de lutas e glórias de um povo. No entanto, fomos batizados pelo nome de Felipe Guerra, numa homenagem ao Bacharel em Direito Felipe Neri de Brito Guerra, filho do município de Campo Grande, líder da região. Há exatamente 50 anos, desde o dia 18 de setembro de 1963, nos tornávamos independentes. Completar essas tão sonhadas bodas de ouro realmente é um motivo bem maior para festejarmos, pois somos um povo aguerrido. É impossível não beber da nossa água para não se sentir contagiado, temos um espírito acolhedor.

O encanto das nossas belas cachoeiras do Roncador e Caripina, às lindas nascentes que se deleitam no rio, as inúmeras e maravilhosas cavernas, o perfeccionismo encontrado no Lajedo do Rosário, nosso saudoso castelo, sem falar dos olhos d’água como também da marcante caraíba que, com sua sombra, nos dar oportunidade para jogarmos nossas prozas fora como serve para descanso. Fomos agraciados por Deus pelas belezas que temos, pela criação de um povo que semeia muita coragem para viver, determinação e disposição para enfrentar a realidade das lutas. Esperamos mais 50 anos de vitórias e conquistas, pelo sucesso de muitos que estão aí e pelo exemplo de vários que já se foram.

Texto: Profº Valério Show Man

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.