[leia] Marina filia-se ao PSB e diz que Campos é o candidato.

A exato um ano das eleições presidenciais, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e a ex-senadora Marina Silva formalizaram neste sábado uma união que provoca uma reviravolta no cenário eleitoral de 2014. Com um capital político de 20 milhões de votos, mas sem uma legenda própria, Marina aceitou se filiar ao PSB de Campos. Ela deverá ser vice na chapa dele ao Palácio do Planalto, mas, oficialmente, essa decisão só será tomada no ano que vem.

"O PSB já tem um candidato que está posto", disse Marina em seu discurso. Mais tarde, em entrevista coletiva, afirmou que apoiará a candidatura dele, mas tergiversou quando questionada diretamente se será a vice: “Não sou uma militante do PSB, sou militante da Rede Sustentabilidade, e a Rede ainda não fez essa discussão de se vai ter vice ou não vai ter vice. O PSB já fez sua discussão e tem um candidato”.

A coalizão nasce com o propósito de tentar viabilizar uma “terceira via” à polarização entre PT e PSDB, que dominam a disputa nacional desde 1994. Tanto Campos quanto Marina são ex-ministros do governo Lula. Ambos saíram fortalecidos das eleições de 2010: ele foi reeleito governador com expressivos 82% dos votos e viu seu PSB ganhar musculatura no Congresso Nacional. Já Marina saiu das urnas com 19,33% dos votos válidos para a Presidência da República. Em seus discursos na tarde de hoje, os dois repisaram o mesmo bordão: "Vamos acabar com a velha política".

"Estamos quebrando uma falsa polarização que precisa ser quebrada na política brasileira", disse Campos. “Quem quis nos colocar fora do processo, hoje está refazendo as contas.”
Veja

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.