Pesquisar....

Com apenas 6 vereadores, câmara aprova projeto de lei para doação de Terreno.

Neste sábado 19 de julho, ás 19:00 horas na sede do Poder Legislativo palácio Ver. Joel Canela; foi realizada a votação do Projeto de Lei número 18/2014 oriundo do Poder Executivo que tinha como objetivo autorizar o Executivo Municipal doar imóvel de propriedade do Município a entidade civil sem fins lucrativos mediante cláusula de inalienabilidade e reversibilidade ao patrimônio do Município.

Com a aprovação deste importante Projeto de Lei na Câmara, fica o Poder Executivo autorizado a construir 50 Casas Populares para a população de baixa renda, através do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), que luta pela Moradia Digna, através de programas habitacionais no contexto do Programa Minha Casa Minha Vida. 

O Projeto de Lei voltado para o desenvolvimento do município, contou com apenas (06) autênticos representantes do povo presente na casa legislativa, aonde o vereador Salomão Gomes de Oliveira, presidiu  os seus trabalhos legislativos de maneira tranquila, sendo sempre de maneira regimental. 
A sessão extraordinária aconteceu em segunda convocação, pois na primeira não houve quórum suficiente para a realização da mesma, já que os vereadores(a) estão de recesso, e ontem foi a votação no que foi aprovado por dois terços dos Edís, com a ausência de três vereadores da oposição, são eles: Genilson Nogueira, Jânio Silveira e Pedro Cabral.

A única vereadora de oposição que compareceu e fez o seu papel, foi a vereadora Joedna Canela(DEM) que usou da palavra na tribuna e disse que como vereadora de oposição e no desejo de reconhecer a necessidade de moradia não podia deixar passar esta oportunidade de pessoas carentes a serem beneficiadas com estas casas no total de 50 (cinquenta) unidades.
Vereadora Joedna Canela (DEM)
O vereador de base situacionista, Djalma Laurindo da Silva, usou da palavra e lamentou a ausência de vereadores oposicionistas, ao relembrar um fato da primeira gestão do ex-prefeito Braz Costa, aonde o vereador era presidente da câmara municipal e oposição ao Governo na época, juntamente com os vereadores Francisco Ubiracy Pascoal, Otoniel Maia, e os ex-vereadores Reginaldo Luciano da Costa e Luiz Agnaldo de Sousa, que nem por isso deixaram de apreciar e aprovar um projeto de lei que beneficiaram 100 famílias, pois era para doa o terreno aonde foi construído o "Conjunto Chiquinha Leite".

"Talvez a sociedade não conheça essa história, mais nessa época os representantes de Felipe Guerra todos votaram pelas 100 casas e hoje só a vereadora Joedna Canela, vem aqui dizendo representar a oposição, fico muito triste com a atitude do nobre colegas de bancada oposicionista", enfatizou o vereador Djalma Laurindo.
Vereador Djalma Laurindo (PROS)
Fotos: Blog da V. Joedna e FG em Movimento
Publicidade
BERIKAN KOMENTAR ()