Garibaldi sobre Robinson: “Quem fez um poço só não pode ser governador”.

O ministro da Previdência, senador Garibaldi Filho, disse que o candidato do PSD Robinson Faria não “pode ser governador com a péssima gestão como secretário de Recursos Hídricos, tendo feito apenas um poço quando poderia ter feito muito mais”. “O vice-governador não tem como explicar a péssima gestão na Secretaria de Recursos Hídricos e não tem como pedir o voto do eleitor potiguar tendo feito apenas um poço”, diz Garibaldi.

Robinson Faria foi secretário de Recursos Hídricos durante 10 meses no ano de 2011, acumulando a função com a de vice-governador. Nesse período, teve um dos maiores orçamentos para a pasta de Recursos Hídricos dos últimos anos: R$ 542 milhões. Contudo, o desempenho foi considerado pífio por especialistas como o professor da UFRN, João Abner. Dos 400 poços colocados como meta no orçamento de 2011, apenas um foi perfurado pela gestão Robinson Faria. A “sorteada” foi uma comunidade em Nísia Floresta, longe do semiárido potiguar.

A perfuração de poços tubulares é básico e fundamental numa política de recursos hídricos. Na minha gestão à frente do Governo do Estado, nós perfuramos milhares de poços, além de levar água a partir das adutoras para todas as áreas do Estado”, aponta o ministro da Previdência e ex-governador, Garibaldi Alves Filho.

Por isso, ele considera injustificável a performance de Robinson Faria à frente de uma pasta tão importante. “O vice-governador não tem como justificar o injustificável. Essa não é uma passagem digna de ilustrar a vida pública de um candidato ao Governo do Estado”, complementa, acrescentando que um gestor público que “ostente” uma gestão tão desastrosa não pode ter autoridade na hora de pedir votos.
Fonte: Robson Pires

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.