Pesquisar....

‘Ele está pensando que vai engabelar a Justiça, diz o MP sobre ex-prefeito preso.

De Fato – “Ele está pensando que vai engabelar a justiça, mas isto pode terminar é o prejudicando”, diz o promotor de Justiça Silvio Brito, da Comarca de Apodi sobre as queixas do ex-prefeito Braz Costa, de Felipe Guerra, de que está sentindo dores no peito na prisão e por esta razão foi levado para o hospital Regional de Apodi na madrugada de sábado, 29. Na manhã desta segunda-feira, 1, o ex-prefeito voltou para a prisão.

Braz Costa foi preso sexta-feira (28) por determinação da justiça. Foram decretados cinco prisões preventivas em 16 ações penais movidas pelo Ministério Público Estadual contra o ex gestor de Felipe Guerra, principalmente por desvios de recursos públicos. Apesar de responder ações penais na Justiça, Braz Costa não se intimidou e continuou a praticar crimes. Durante a eleição passada, ele foi preso e autuado em flagrante por crime eleitoral. Para o MP, isto foi uma afronta direta ao poder judiciário e ao Ministério Público Estadual.

Só que menos de 24 horas depois que estava preso, Braz Costa alegou dores no peito e foi levado para o Hospital Regional Hélio Marinho, de Apodi. Foi submetido a uma série de exames e segundo o promotor Silvio Brito foi informado, não constatou nada.

"Será preciso fazer um outro exame e este o resultado deve sair nesta terça ou quarta-feira, 3. Já recebemos informações da médica de plantão, dra. Solange, que o preso já pode ser recolhido novamente a cela do Centro de Detenção Provisória", relata o promotor.

Ainda conforme Silvio Brito, com a presença do ex-prefeito Braz Costa, o hospital passou a receber um grande número de pessoas para visita-lo. "Ele é preso. Isto já foi resolvido. Hoje conversei com o diretor do CDP, Márcio Morais, que foi também ao hospital analisar a situação", acrescenta.

Em contato com o De Fato.com, Márcio Morais confirmou o retorno do ex-prefeito a prisão. "Pedir ao Márcio Morais para providenciar um aparelho para ficar monitorando a pressão dele e que providencie a medicação nos horários certos", acrescenta Silvio Brito.

Márcio Morais acrescentou que vai coloca-lo numa cela mais ventilada e que não tem presos fumantes.

No caso de Braz Costa insistir que está sentindo dores, conforme o promotor, a solução será transferí-lo para a Cadeia Pública de Mossoró, onde tem uma enfermaria. "Ele está pensando que vai engabelar a justiça, mas isto pode terminar é prejudicando ele", diz o promotor.

Em Felipe Guerra, o comentário era que ele não ficaria 24 horas preso, pois havia saído no mesmo dia para ficar no hospital e de lá conseguiria um habeas corpus. Só que os dois habeas corpus solicitados foram negados pela Justiça de plantão neste final de semana.

O caso pode terminar no Tribunal de Justiça do Estado, onde os desembargadores poderão solicitar informações a juíza de Apodi ou determinar a liberdade do ex-prefeito. "A documentação que temos é poderosa e conclusiva", finaliza o promotor Silvio Brito.

Informações: Jornal DeFato
BERIKAN KOMENTAR ()