Poeta Felipense "Tio Josá" cria cordel sobre a História de um Prefeito.

O poeta Felipense Josá Gois, conhecido popularmente como "Tio Josá", nos enviou um cordel de sua autoria com 15 versos de forma melodiosa e cadenciada, que fala a respeito da História do prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS). Confira abaixo:

História de um prefeito

A história de Haroldo
Venho em cordéis contar!
Para alcançar seu espaço
Foi pra Mossoró estudar!
dedicado como é ele 
pôde se formar.

Haroldo foi perseguido
Pelo o sistema passado!
Lutando por ideais por 
Toda vida odiado!
Pra chegar aonde esta
Tem um bocado ralado.

Nascido em um casebre
Com a sua saudosa genitora!
Construiu uma família 
Com uma grande doutora!
Que é sua adjutora!

Haroldo teve uma perda!
De um tesouro que era seu!
A sua mãe que partiu!
Mas foi vontade de Deus.
A mesma não o viu como prefeito
Pela vontade de Deus!

Foi gerente produtor
beneficiador de castanha!
Não da ouvidos as críticas
injúrias não lhe arranha.

Tenha certeza amigo!
Conte comigo Haroldo!
Em 2016 o senhor ganha
De novo.

Reitero as críticas que as fiz!
Agora tudo é renovo!
Com senhor e a doutora
tou pronto pra entrar no foco!
Tal qual a mãe verdadeira
Que não quis seu filho morto!
Este lado tá correto.
o de lá é que tá torto!

A mãe da qual tou falando!
Esta na bíblia sagrada!
Em tu não vir arrogância!
Tens a vida consagrada!
Perseguidos e odiado 
Tal qual Jose do Egito!
Eleito em 2012 esta fazendo bonito!

Vai pra segundo biênio
Cumprir o que prometeu!
Só não ganhas se quiser que o 
Outro mandato é seu.

Fostes também presidente
Da casa do estudante!
Saiu de lá de mãos limpas!
Nunca fostes um errante.
Andando por Mossoró
Eu consultei sua história!
Estás no álbum dos gigantes
Registrado em memória.

Trabalhastes com edil
Amigo do peito meu!
no colégio Eleizeu que foi
Companheiro seu!

Dou minha palavra de homem,
Gestor ou senhor prefeito!
Ofereço minha vida
pra o senhor ser reeleito.

Assim igual a Getúlio!
Em sua carta testamento:
Não tenho medo da morte
Ai vai meu juramento!

Igual os sacrificados da
Inconfidência mineira!
Se eu morrer na batalha 
Hastir a minha bandeira.

Aqui concluo as poesias
Terminando sua história.
Não me abandone na luta!
quero entrar pra memória.

Autor: Poeta "Tio Josá".

3 comentários:

Anônimo disse...

Palmas! Enfim ele fez uma coisa boa!

Anônimo disse...

Um curiosidade...
Esse "tio Josa" é o mesmo que em postagem anterior neste blog foi dito isso:
Conhecido em Felipe Guerra por perturbar o sono dos moradores bradando pelas ruas, muitas vezes maculando imagem de autoridades públicas, Josa Gois sofre de problemas mentais e por isso serve de marionete nas mãos de pessoas sem noção.

Há tá. Entendi...
Tenho certeza que agora deixou de ser "Marionete" no pensamento dos eleitores do Sr. Prefeito!

Meu Deus...

Anônimo disse...

Nao vai demorar muito.. P ele cantar e fz zoada exaltando o
Nome dos adversários do Gov minicip DD FG. QM concorda???????

Tecnologia do Blogger.