Taxistas Intermunicipais não poderão mais embarcar e desembarcar no Centro de Mossoró.

17540090934_20ea99cede_zA Secretaria de Mobilidade Urbana de Mossoró se reuniu, nesta quarta-feira, 27, com os taxistas intermunicipais para comunicar que, a partir do dia 10 de junho, eles não poderão mais embarcar e desembarcar no Centro. Conforme a nova medida da Semob, todos os taxistas intermunicipais terão que embarcar e desembarcar nos terminais A e B. A ida para cada terminal vai depender da origem de cada táxi. A mudança faz parte da implantação do Novo Sistema de Transporte Público.


O terminal A fica localizado na Avenida Felipe Camarão, em frente ao Aeroporto, e vai receber os passageiros de Baraúna, Governador Dix-sept Rosado, Apodi, Tibau, Grossos, Almino Afonso, Alexandria, Martins, Patu, Pau dos Ferros, Caraúbas, Janduís, Itaú, Lucrécia, Major Sales, Felipe Guerra, Umarizal, entre outras cidades.


Já o terminal B fica localizado no Parque Armando Buá, conhecido como parque da Feira do Bode, e vai receber os taxistas de Assú, Serra do Mel, Upanema, Alto de Rodrigues, Natal, Ipanguaçu, Itajá, Areia Branca, Jucurutu, Macau e etc. A nova medida faz parte da implantação do Novo Sistema de Transporte Público em que visa reorganizar o trânsito local.


De acordo com Charlejandro Rustayne, secretário de Mobilidade Urbana, em cada terminal vai ter um ponto para moto-taxistas e taxistas. “Os passageiros que chegarem de outros munícipios vão ficar no terminal A ou B e para se deslocarem ao Centro devem utilizar o transporte municipal, seja táxi, mototáxi ou ônibus. Vamos manter os terminais abastecidos de transporte para não deixar o passageiro esperando. Essas mudanças são necessárias para implantar esse novo sistema de transporte público”, comenta.


Fonte: Blog da Semob

Um comentário:

Anonymous disse...

Isto é mais que um absurdo e falta de respeito com cidadão , pois assim o cidadão que já não tem estes ganho bom, ai agora por capricho de umas pessoas vai ter que paga , duas passagem para chegar até o centro, não é assim que será organizado este trânsito caotico qué é de Mossró, pois deveria pensar no cidadão de bem,se pelos menos o setor de transporte fosse como em outras cidades brasileira que existe a cooparticipação da prefeitura nas tarifa, como o paasageiro paga apens 1,00 real e a outra parte o poder publico cobre, ai sim seria uma maneira e solução, pois hoje Mossoró não tem condição de fazer este ato de crueldade com as populações ciclo vizinhas, acorda seu prefeito que não estamos vendo nada de melhoria na sua gestão.

Tecnologia do Blogger.