Aos municípios, as migalhas...

Governo fica com a maior fatia do 'bolo'
Artigo & Opinião por Gleicigene Bezerra 

Previsões feitas pelo Tesouro Nacional em Março desse ano referente às quedas nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) se concretizaram quase que falindo alguns municípios do país. Essas reduções se tornaram constantes e a justificativa segundo o Governo Federal são as frequentes quedas nas arrecadações. Essa desculpa não convencem os 5.570 gestores municipais que precisam fazer milagres com o que vem recebendo.

Em nossa querida Felipe Guerra, o prefeito Haroldo Ferreira precisa se virar nos trinta para honrar a pasta da educação, pois os recursos destinados a essa pasta são absurdamente insuficientes. Algumas pastas como Saúde e a Educação são prioritárias, mas os recursos disponíveis aos municípios são insuficientes. 

O repasse feito pelo Governo Federal mensalmente aos municípios do Brasil é uma verba imprescindível para as manutenções essenciais de base, principalmente nos pequenos municípios. Como farão as Municipalidades Brasileiras nas quais 70% da receita são provenientes do FPM? O que verificamos nos quatros quantos do Brasil são os gastos crescendo enquanto às arrecadações municipais só diminuem. 

Depois de muito chororô, diversos prefeitos foram a Brasília, desembarcaram cantando Skank: uma esmola pelo amor de deus/ uma esmola meu deus por caridade. Fizeram greve e voltaram para casa somente com promessas. Milhares de vereadores também foram ao congresso como mendigos com chapéus na mão solicitando ajuda e mais uma vez trouxeram em suas malas somente promessas. 

Até aqui, alguns gestores tem mostrado habilidade para lhe dar com tal obstáculo, enquanto outros de mãos atadas perdem os últimos fios de cabelo. Para manter a ordem é preciso priorizar as necessidades básicas. É um verdadeiro e interminável tira daqui e põe ali, ou seja, a toda hora descobre-se um santo para cobrir outro. 

Enquanto o Governo federal fica com a maior fatia do bolo, os municípios seguem vivendo de migalhas e seus gestores envelhecendo antes do tempo.  Como diz o ditado popular, a coisa tá preta!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.