Governo federal anuncia corte de dez dos 39 ministérios do Brasil

O governo federal anunciou nesta segunda-feira (24) um estudo para reduzir em dez o número de ministérios. A proposta de reforma da Esplanada, que vai enxugar de 39 para 29, será apresentada no final do mês de setembro.

A partir de agora, a tarefa das equipes econômica e de articulação política é definir quais ministérios serão cortados. Nos bastidores, se aponta o fim das secretarias de Aviação Civil e de Portos. O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, chama as mudanças de reforma administrativa.

Além de ministérios, foram propostos outros quatro ajustes internos do poder Executivo. O governo vai cortar cargos comissionados, que tem 74% ocupados por funcionários concursados. Os gastos dentro de cada pasta que permanecer também devem cair. Não existe, no entanto, uma meta para estes cortes.

Além disso, o Planalto vai revisar contratos de manutenção, como transporte e limpeza, além de promover uma gestão do patrimônio da União, vendendo, por exemplo, imóveis não utilizados. Os ministros próximos à presidente dizem que a reforma estava prevista, mas a verdade é que Dilma Rousseff estava resistente a ela.

O desafio maior será manter aliados sem ter postos para barganhar. Até agora, o Executivo conseguiu negociar com cargos de segundo e terceiro escalão e ministérios para manter partidos. Terá a partir de agora que ter mais credibilidade e propostas concretas se não quiser sucumbir a negociações mais perigosas.
Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.