Governo dá como certo pedido de impeachment de Dilma

O governo dá como certa a abertura de processo de impeachment contra Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados e montou uma equipe de advogados e juristas para defender a presidente. A estratégia do Planalto será recorrer ao STF assim que algum requerimento solicitando o afastamento for aceito pela Câmara. 

Em reunião ontem com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), Aldo Rebelo (Defesa) e o assessor especial Giles Azevedo, no Palácio da Alvorada, Dilma foi informada de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acuado após a denúncia do MP da Suíça, deve dar andamento ao processo de impeachment. 

O advogado Flávio Caetano, coordenador jurídico da campanha de Dilma à reeleição, vai coordenar a defesa da presidente. O governo pretende se concentrar na questão do quórum para a abertura do processo pela Câmara, uma vez que a Constituição exige participação de dois terços dos parlamentares.
Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.