Chapa imposta de oposição pode provocar reviravolta na política felipense

Oposição se reuniu e trassou seu rumo sem o aval de lideranças importantes do grupo
Diferente do que muitos pensam, os quadros para o pleito eleitoral deste ano não estão definidos em Felipe Guerra. Um fato decisivo está prestes a acontecer.

Pela Situação a candidatura do prefeito Haroldo Ferreira (PSB) a reeleição se confirmará naturalmente. Os vereadores Ubiracy Pascoal e Salomão Gomes, ambos do PR, de fato são cotados podendo um deles compor como vice.

Já pela Oposição a candidatura imposta do médico Victor Costa pelo PSD, tendo como vice o ex-prefeito Reginaldo Pascoal, do mesmo partido, também certamente se confirmará.

Como se não bastassem os muitos problemas vivenciados pelo grupo de história desastrosa comandado pelo ex-prefeito Hulgo Costa, a chapa imposta na última reunião abriu precedentes que podem trazer um desfecho catastrófico.

Se por um lado o ex-prefeito Hulgo Costa, no comando do grupo, não abre mão da candidatura do filho Victor, por outro lado o ex-prefeito Reginaldo Pascoal, no comando do PSD, partido que abriga a pré-candidatura de Victor, não negocia o lugar de vice com ninguém!

O fato é que a imposição está gerando descontentamentos, de forma que lideranças expressivas do grupo sinalizam que não aceitarão a condição de meros coadjuvantes. A empresária Iolanda Costa e os empresários Fagner Morais e João Gualberto são exemplos, uma vez que se quer compareceram a reunião.

A tradicional família Barra, decisiva nas eleições municipais de Felipe Guerra, representada no grupo pelo vereador Jânio Barra (PP), também figura como mera coadjuvante.

O máximo que a família Barra pode pleitear através do grupo comandado por Hulgo Costa e travado por Reginaldo Pascoal é a renovação do mandado de vereador de Jânio. E daí mais precedentes.

Informações repassadas por uma fonte fidedigna ligada ao grupo situacionista, dão conta de que o prefeito Haroldo Ferreira, ao perceber tais fragilidades existentes no grupo adversário, foi pra cima abrindo diálogos discretos porém já avançados, com alas descontentes da oposição.

O objetivo destes diálogos evidentemente é ampliar a soma que o grupo situacionista vem fazendo desde o início da gestão Construindo e Inovando. E ao que tudo indica tem tudo para lograr êxito.

Mesmo diante dos interesses à parte de cada liderança situacionista, especialmente de uma bancada forte, composta por 7 vereadores, garante a fonte que Haroldo tem demonstrado liderança, mantendo a união do grupo e recebendo deste o aval para avançar com as articulações visando a soma.

Com isto, até então se mostrava utópica a possibilidade de uma reviravolta na política felipense que venha favorecer a Situação, mas a realidade vai ficando cristalina e é perceptível que muita coisa ainda pode acontecer.

Inclusive pode acontecer do prefeito Haroldo Ferreira fisgar um vice (ou uma vice) no núcleo da Oposição. E por que não acreditar que este (ou esta) poderá vir do núcleo da própria família Costa?

Esta análise não se trata de nenhuma especulação e sim de revelação de um pouquinho daquilo que está em curso, mas que precisa neste momento ficar apenas subentendido.

Sigamos em frente, pois atras vem gente!

Erinaldo Silva – da Redação Rede News 360
Foto: Santana Notícia
Chapa imposta de oposição pode provocar reviravolta na política felipense Chapa imposta de oposição pode provocar reviravolta na política felipense Reviewed by Blog Foco Notícia on 25 maio Rating: 5

Nenhum comentário