Dono da Nassau de Mossoró, Grupo João Santos poderá decretar falência

Com o título “A decadência de um império: Grupo João Santos à beira da falência”, o portal Goiana Notícias, editado na cidade pernambucana de Goiana, conta a trajetória de decadência do grupo empresarial João Santos. O grupo é detentor da marca de cimento Nassau, dispondo de uma fábrica em Mossoró (RN).

De acordo com a reportagem, depois da morte do empresário João Santos, em 2009, iniciou-se uma intensa disputa familiar pelas empresas por parte de seus filhos, irmãos e netos. A “briga” pela herança pôs o destino das empresas (fábricas de cimento, usina de açúcar, etc…) em segundo plano, resultando na decadência do império econômico.

Uma série de problemas afeta as empresas do grupo: atraso de salários dos empregados, desvalorização dos preços de seus produtos e o atraso tecnológico, já que as fábricas do conglomerado têm plataformas antigas e longe dos padrões tecnológicos atuais. A tendência é que o Grupo João Santos venha decretar falência de suas unidades.

Nassau – A empresa faz “mistério” sobre a situação de sua fábrica em Mossoró, mas a unidade enfrenta uma forte concorrência de outras empresas cimenteiras instaladas na região, como por exemplo, a fábrica da MIzu, em Baraúna, presente no mercado regional. Pagamentos de indenizações judiciais também comprometem as empresas.
Por Gutemberg Moura

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.