Felipe Guerra participa de discussão sobre potencial turístico de Cavernas do RN no auditório da Governadoria do Estado

'Caverna da Catedral' em Felipe Guerra-RN (Foto: Heráclito Patrício/Divulgação Rota Inter TV)
O Potencial Turístico em Cavernas do Rio Grande do Norte foi discutido na manhã desta segunda-feira (30), no auditório da Governadoria, em reunião que contou com a presença de secretários de Estado, prefeitos e representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). 

Segundo o Analista Ambiental, Diego de Medeiros Bento, Chefe da Base Avançada do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV), ligado ao ICMBio, o RN conta com uma média de mil cavidades para serem exploradas.
“Só no Parque Nacional de Furna Feia, que fica entre os municípios de Mossoró e Baraúna, e é considerado o maior parque nacional de cavernas do Brasil, há cerca de 230”, apontou o analista.

De acordo com a Secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, “pouco se discute e pouco se conhece sobre as potencialidades turísticas em cavernas no Rio Grande do Norte. Este momento é importante para que essa riqueza possa ser conhecida e, dessa forma, sensibilizar todas as entidades envolvidas seja com o Turismo, com a Economia e com o Meio Ambiente para que esse processo avance e contribua para o Desenvolvimento Econômico do Estado”, destacou.

Leonardo Brasil, chefe do Parque Furna Feia, fez uma apresentação sobre as especificidades da área para que tenha inicio a visitação. “No momento, estão sendo realizados estudos prévios para dar andamento às atividades de Turismo no Parque. A princípio, estão sendo contemplados o Abrigo do Letreiro e a Furna Feia para que, se possível, entre em operação já no primeiro semestre de 2017. Hoje, esses espaços funcionam mais para atividades pedagógicas”, afirmou Leonardo.

Ainda em andamento, o projeto piloto do Parque Nacional prevê, entre outras coisas, a segurança para garantir o bem-estar dos visitantes; assim como, a capacitação dos guias e da rede hoteleira local; criação de trilhas, sinalização e a conclusão do Plano de Manejo, que irá prever os impactos ambientais e a capacidade de visitantes.

Entre os encaminhamentos da reunião, o Governo do Estado comprometeu-se em analisar a viabilidade de construção das estradas para acesso ao Parque e a realização de novo encontro a fim de discutir a criação da Área de Preservação Ambiental (APA) no município de Felipe Guerra, que conta com mais de 300 cavernas já catalogadas.

Estiveram presentes na reunião, representantes das secretarias de Turismo, Desenvolvimento Econômico, Infraestrutura, Meio Ambiente, Procuradoria do Estado, Idema, Emprotur, e também dos municípios de Baraúna, Felipe Guerra, e Mossoró.
Representando Haroldo Ferreira, o ver. Ubiracy Pascoal,  Dr. Paulo Barra Neto e o Sec. Dr Canindé De Freitas
Fonte: Mossoró Hoje / Fotos: Ubiracy Pascoal

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.